O Arraial das Cores iniciou suas atividades em julho de 1984. Numa casa grande, arejada e bem ensolarada – em que se destacava, entre as tantas árvores, uma grande jabuticabeira –  recebíamos crianças de 3 meses a 3 anos. Tudo era artesanalmente construído, dos brinquedos ao mobiliário e principalmente, nossa prática pedagógica, porque entendíamos que o tecer de um projeto passa pela reflexão teórica e ganha significado quando esta é transformada numa prática cuja sutileza de detalhes explicita sua a filosofia, seus princípios, sua postura ética e seu compromisso social.

Ao longo desses mais de 30 anos de trabalho, a escola cresceu, acumulando experiências e reflexões acerca de seus princípios norteadores, num processo dinâmico, como entendemos que deve ser a prática educativa. Vieram a Educação Infantil, o Ensino Fundamental I, a nova sede.

Enquanto isso, a função social das escolas foi insistentemente questionada e as então chamadas “escolas alternativas” (aqui inscreve-se também o Arraial) foram desaparecendo ou se inseriram num contexto mais amplo de educação e assim deixaram de ser “alternativas” para se constituírem em escolas cujos projetos diferenciados abriam caminhos para construção de novos paradigmas da educação.

Nesse processo, o Arraial das Cores firmou-se como uma referência importante no meio acadêmico, de um trabalho consistente cuja prática, de fato, dá conta de atender às necessidades das crianças de acordo com seus aportes teóricos consoantes com uma reflexão de vanguarda. Acompanhando tais transformações, resultantes da reflexão sobre a prática e a análise da realidade social, o Arraial das Cores se atualizou, preocupando-se sempre em não perder sua identidade, porque filosofia e princípios éticos não se acomodam no tempo, mas tampouco seguem tendências.

Na esteira dessas mudanças, o grupo de sócias se dissolveu e a escola passou a ser dirigida pela única proprietária e gestora. Novos profissionais foram sendo agregados e cada um deles, assim como cada uma das crianças que, com suas famílias, passaram pelo Arraial, deixaram suas marcas e é com orgulho que reconhecemos que o Arraial das Cores contribuiu significativa e positivamente para a formação de cidadãos íntegros, de um lado, e, de outro, para um enriquecimento profissional que multiplica a ação da nossa escola. É assim que entendemos o educar: validar a história pessoal e socialmente construída para dotar seus educandos da capacidade de fazer o futuro. Isto é cidadania. Isto é compromisso social.